Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal O Diabo

jornalismo independente

jornalismo independente

O Diabo que a carregue: Zezinha

O ‘petit nom’ com que aparece nos jornais sugere uma criaturinha fofa e ‘mignone’ que inspira afecto e a quem se dedica ternura. Mas “Zezinha” Nogueira Pinto está muito para lá da imagem benévola que o apodo pressupõe. Implacável na gestão da sua sinuosa carreira política, Maria José acaba de mostrar a sua face (esta, sim) verdadeiramente diminutiva. Após dois anos de afastamento da ribalta, e olhando em volta na escolha do próximo palco, começou por aceitar “ser namorada” pela candidatura socialista de António Costa à Câmara de Lisboa. Depois, fazendo melhor as contas, acabou por preferir negociar um lugarzinho (o 4º por Lisboa) nas listas do PSD às legislativas. Para que não restasse margem para dúvidas sobre a exigência minimal que impõe ao seu percurso, declara agora: “Nas europeias, voto Rangel. Nas legislativas, voto Ferreira Leite. E na Câmara de Lisboa, voto António Costa”. Sobre o actual Governo, é ainda mais clara: “Sócrates também fez coisas positivas”. É difícil acrescentar alguma coisa ao extraordinário auto-retrato desta senhora que se afirma “fundamentalmente de direita” e que se fez em tempos passar por militante do CDS-PP, a cuja liderança chegou a concorrer. “Zezinha”? Com mais propriedade lhe chamariam “Zezona”…