Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Jornal O Diabo

jornalismo independente

jornalismo independente

O Diabo que o carregue: José Sócrates

Ainda está para nascer um primeiro-ministro com um auto-elogio mais tolo e vazio do que José Sócrates. Pois foi ele quem esta semana disse uma frase que passa a figurar no grande almanaque das máximas de pacotilha: “Ainda está para nascer um primeiro-ministro que faça melhor do que eu”.

Sócrates falava no Porto, perante 150 empresários, e referia-se ao metafórico “combate ao défice”. Estamos melhor do que o Reino Unido – disse o actual primeiro-ministro. “Imaginem o que tinha acontecido se não tivéssemos um défice abaixo dos 3% antes desta crise”, acrescentou.

Sim, imaginemos. Imaginemos que, em vez de ter passado dois anos a esmifrar os portugueses para colocar as contas do Estado num ponto artificial de rebuçado, o Governo tinha estimulado a economia e dinamizado a indústria, a agricultura e as pescas, tinha protegido as pequenas empresas e adoptado uma política fiscal que as estimulasse. Imaginemos que tinha feito o que prometeu. O que teria acontecido?

Estes exercícios de imaginação não são bons para o primeiro-ministro, sobretudo a semanas das eleições legislativas. Levam o povo a pensar no que podia ter sido se já tivesse nascido um primeiro-ministro que fizesse diferente do que ele fez.

Porque, de cada vez que fala no que fez, Sócrates perde uma resma de votos. Cada cavadela, cada minhoca.

FRA DIAVOLO

1 comentário

Comentar post